23 de abr de 2014

Feliz Dia Internacional do Livro!


Os livros são o tesouro do mundo!


“(...) Não admira que, em suas expedições, Alexandre levasse a Ilíada dentro de um estojo precioso. Uma palavra escrita é a mais valiosa relíquia. É algo ao mesmo tempo mais íntimo e mais universal do que qualquer outra obra de arte. É a obra de arte mais próxima da própria vida. Pode ser traduzida para todas as línguas, e não só lida, mas realmente soprada por todos os lábios humanos, representada não só na tela ou no mármore, mas esculpida no próprio sopro da vida. O símbolo do pensamento de um antigo se torna a fala de um moderno. Dois mil verões conferiram aos monumentos da literatura grega, como se fossem de mármore, apenas um tom dourado e outonal mais maduro, pois levaram sua atmosfera serena e celestial a todas as terras, para protegê-los contra a corrosão do tempo. 
Seus autores são uma aristocracia natural e irresistível em toda sociedade, e exercem, mais do que reis ou imperadores, influência sobre toda a humanidade. Quando o comerciante iletrado e talvez desdenhoso conquista pelo trabalho e iniciativa própria seu cobiçado lazer e independência, e é admitido nos círculos da elegância e da riqueza, inevitavelmente acaba se voltando para aqueles círculos ainda mais altos do intelecto e do gênio, porém ainda inacessíveis, e é sensível apenas à imperfeição de sua cultura e à vaidade e insuficiência de todas as suas riquezas, e demonstra ainda mais seu bom senso preocupando-se em garantir aos filhos aquela cultura intelectual de que sente tão aguda falta; e é assim que ele se torna o fundador de uma família.
[THOREAU, Henry David. Walden ou A Vida nos Bosques. Tradução de Denise Bottmann. 1ª ed. Porto Alegre, L&PM, 2010 - p. 106]

*H. D. Thoreau (Concord, Massachusetts, EUA, 1817 – 1862), ensaísta, poeta, amante da natureza, foi um homem especial, autêntico, originalíssimo. Conquanto graduado em Harvard e tivesse uma inteligência e cultura notáveis, preferiu levar uma vida simples, trabalhando apenas para garantir as suas necessidades básicas, como agrimensor. O livro Walden é o relato das experiências vividas por Thoreau nos dois anos que passou em uma cabana nas margens do lago Walden, juntamente com os seus livros, os animais e as plantas, sem deixar de manter contatos ocasionais com agricultores que moravam perto de sua casa. Foi discípulo e amigo do grande filósofo transcendentalista Ralph Waldo Emerson (1803-1882), que, tal como Thoreau, era também ensaísta e poeta.

Boa leitura

Casa de Livro Blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: