29 de dez de 2014

NORMA BENGELL - Norma Bengell.



A editora nVersos nos presenteou com mais uma obra que faz parte de suas publicações.
Nossa parceria iniciou-se com o livro Os Imortais de Meluha, primeiro volume de uma trilogia marcante que nos mostra a vida e as aventuras de um grande guerreiro.
Agora fomos agraciados com a autobiografia da atriz Norma Bengell.
A nVersos publicou um livro encantador. Com fatos e histórias inéditas sobre a carreira dessa poderosa mulher, que encantou muitos com seu talento.
Norma Aparecida Almeida Pinto Guimarães d'Áurea Bengell, nasceu no Rio de Janeiro em 21 de fevereiro de 1935.


Foi criada em condições humildes em Copacabana, já que sua mãe perdeu a fortuna, a qual era herdeira, por ter se casado com um simples afinador de pianos.
Mas quando seus pais se separaram a garota com apenas dez anos de idade, foi morar com seus avós paternos na Alemanha.
Como nos mostra no livro, Norma teve uma vida rebelde na Alemanha, ninguém conseguia controlar a garota. Nem mesmo um colégio de freiras.


Foi quando a jovem moça foi expulsa do colégio e voltou para o Brasil, morar com sua mãe.
Normal era de uma beleza indescritível, e logo seu talento também veio à tona.
Com vinte e três anos foi convidada a realizar seu primeiro papel de destaque no cinema.
A partir de então, sua carreira não mais parou. Foram inúmeros trabalhos no cinema e na televisão.
Contracenou com os atores e atrizes mais renomados da época.


Ganhou inúmeros prêmios, e se tornou uma diretora, que teria uma carreira conturbada.
Todos os detalhes nos são dados em sua autobiografia.
Ela fez questão de nos mostrar o íntimo de seus pensamentos, de seu coração, o íntimo de sua vida.
Norma Bengell nos mostra verdadeiras facetas em sua vida pessoal.
Contam-nos seus temores, suas alegrias.
Nos leva a conhecer a sua verdadeira identidade.
Apresenta-nos a Norma Aparecida, e nos honra com as aventuras de Norma Bengell.


Uma obra emocionante, com detalhes surpreendentes sobre a vida da estrela, até dias antes de sua morte.
No livro também consta fotografias de vários momentos importantes da mulher. Em sua vida profissional e também em sua vida pessoal.
nVersos realizou um trabalho incrível.
E todos os amantes de uma bela história real, devem ler.
Casa de Livro Recomenda.


Norma Bengell, com sua força de atriz, marcou uma época no nosso cinema, nos nossos shows, na nossa vida. Tinha talento e coragem.



Titulo: Norma Bengell
Autora: Norma Bengell
Páginas: 366
Ano: 2014
Editora: nVersos

Boa Leitura.
Casa de Livro.

Karina Belo.



Papai e mamãe me visitavam aos domingos, cada um em um turno.
De manhã, era a vez da mamãe, com quem passei a rejeitar e evitar qualquer contato físico. Mesmo assim, ela sempre me levava um franguinho assado, que depois eu comia escondida na igreja. Era proibido, mas a comida de lá me dava vertigens.


Guardei, em uma caixinha de joias, a chave de ouro em forma de coração que ele me havia dado.  Hoje sei por que as mulheres, na maioria das vezes, não denunciam seus agressores.
Nunca mais nos encontramos.


Em Paris, eu lavava, cozinhava, passava, limpava, arrumava a casa, fazia as compras e me esforçava para ser uma boa atriz. A adaptação ao clima e a língua era muito difícil. Havia pouco dinheiro e muita pressão, saudade do Brasil, da família e dos amigos. Nos primeiros seis meses, envelheci tanto que parecia ter o dobro da minha idade. Era a tristeza por ter sido obrigada a sair do meu país como fugitiva. Havia perdido o que me fazia ser Norma Bengell: a pátria, os pais, o amor e o cinema.
No exílio, eu não podia ser eu. Enfim, estava infeliz.

 

Deixei-o comer apenas um filé com salada, pois havia recomendações médicas de que precisava emagrecer. Após o jantar, de táxi, Jango me deixou no Boulevard Brune. Dei-lhe um abraço afetuoso e ele disse que me esperaria no Uruguai, em breve. Na despedida, ainda o ouvi dizer:
- Deveria ter me casado com uma vedete!

E nunca mais o vi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: