16 de mai de 2012

A Biblioteca de Alexandria

Se eu pudesse viajar no tempo, este é o lugar que visitaria, a Biblioteca de Alexandria no seu apogeu, há 2.000 anos.   (Carl Sagan - Cosmos 1980).

O tesouro da biblioteca consagrada ao Deus Serapis, construída na cidade de Alexandre, era a sua coleção de livros. Os seus organizadores vasculharam por livros, em todas as culturas e línguas do mundo. Enviaram agentes ao estrangeiro para comprar bibliotecas. Os navios mercantes que atracavam no porto de Alexandria eram revistados pela polícia, năo para procurar contrabando, e sim livros. Os manuscritos eram pedidos emprestados, copiados e depois devolvidos aos seus donos. Até serem estudados, estes manuscritos eram reunidos em grandes pilhas, chamadas "os livros dos barcos".  
É difícil determinar um número exato, mas parece que a biblioteca continha, cerca de um milhão de rolos manuscritos em papiro. ( cana de papiro que cresce no Egito ).
Rolo PapiroE esta vinculada na origem da nossa palavra para papel. Cada um desses milhőes de volumes que existiram nesta biblioteca, foram escritos a mão em rolos de papiro dando origem aos manuscritos. O que aconteceu a todos esses livros?
A civilizaçăo clássica que os criou desintegrou-se. A própria biblioteca foi destruída. Apenas uma pequena fraçăo das suas obras sobreviveram. E como para o resto, aqui ficamos apenas com patéticos e dispersos fragmentos.

 Assista o video extraído do documentário Cosmos de Carl Sagan
.


Casa de Livro Blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: