15 de jun de 2012

David Nicholls - UM DIA




Este é um livro que sinceramente me impressionou como leitora. Uma leitura fácil, engraçadíssima e também notável, comovente, despretensiosa e muito profunda.
David Nicholls descreve a vida inteira de duas pessoas, durante vinte anos. Todas as suas conquistas, derrotas, as pessoas importantes que passaram por suas vidas, lembranças e momentos. Como se fosse um diário. Porém escrito apenas nos dias quinze de Julho.
Tudo começa no dia quinze de Julho de 1988, quando Emma e Dexter se conhecem na noite da festa de formatura.
Emma é uma garota um pouco desengonçada, a verdadeira “nerd” da turma. Seu sonho é ser escritora. Porém de origem humilde irá batalhar muito durantes esses vinte anos contados.
Dexter é um garoto rico, lindo e super descolado, no qual a sua maior preocupação é saber qual das meninas levará para a cama no dia seguinte.
Completamente diferentes, mas na noite de formatura nascerá uma amizade que nada nem ninguém irá abalar.
Conforme o tempo vai passando esse laço de amizade fica cada vez mais forte, e acabam tendo até um breve romance, para Dexter é apenas mais uma e para Emma, serão os dias mais felizes de sua vida.
Porém são separados pela vida, seguirão caminhos diferentes, e vários outros quinze de Julho viram.
Dexter vai para a França, ficar mais perto dos pais e trabalhar como professor de Inglês, na verdade é só uma desculpa para conhecer várias alunas.
Emma esta dividindo apartamento com uma amiga, trabalhando em um restaurante mexicano e correndo atrás de seus objetivos.
Mesmo com a distância que os separa, conseguem manter contato diariamente, e passam alguns dias juntos relembrando os velhos tempos.
Dexter passa a enxergar Emma com outros olhos, ela se tornou uma mulher bonita, trabalhadora, que ele sempre vai admirar. A sua Em e isso nunca vai mudar.
Emma, no entanto sempre apaixonada por Dex, passa a enxergar nos olhos do rapaz coisas que não a agradam. Mas ela nunca deixará de amá-lo.
Mais alguns anos se passam na vida desses dois jovens, mais inúmeros quinze de Julho.
Emma agora esta namorando Ian, uma rapaz que trabalha no mesmo restaurante que ela, realmente apaixonado por Emma fará de tudo pela mesma. Mas tem um problema, o sentimento dela para com Ian, não é tão forte assim. Ele é um bom rapaz, educado a trata da maneira como realmente merece, Faz Stand Up nas horas vagas, mas pessoal, Ian não é nada engraçado, e a única vez que fez Emma rir foi quando caiu da escada.
Dexter, no entanto, cada semana esta com uma namorada diferente, e agora ele passou de professor para viajante.
Por cada lugar que ele passa, manda um cartão para à amiga. Contando sobre as maravilhas que esta vivenciando, e sempre demonstrando à sua vontade de tê-la ao seu lado.
Não esta na cara que os dois se amam?
Quando ele volta para Edimburgo vai direto encontrar Emma, contar as novidades e matar as saudades.
A vida de Emma parece que parou no tempo, a única coisa que mudou é que agora ela mora com Ian. Continua escrevendo seus livros e sendo renegada pelas editoras.
Dexter por sua vez agora vai ser apresentador de televisão. Um programa noturno com entrevistas e assuntos diversos. Com o drama de sua vida, contando com a morte de sua mãe, e também por ter virado uma piada como apresentador, acaba virando um verdadeiro baladeiro. Se afundando cada vez mais nas drogas e nas bebidas.
Emma esta conseguindo realizar seus sonhos, esta dando aula para crianças, teatro também faz parte de sua vida atual. Ian a pediu em casamento. Sempre ao seu lado, dando forças, ele seria um bom marido.
Mas ela sente falta de Dexter, aquele idiota que vive drogado, mas que ela ama. Não, ela não pode se casar com Ian.
Dexter chama Emma para jantar, quando a encontra percebe o quanto ela esta linda, o quanto precisa dela. Mas ele já esta drogado na mesa, não consegue acompanhá-la em nenhum assunto, e vai para o banheiro de cinco em cinco minutos se drogar mais e mais.
Em vai embora decepcionada com o amigo, e pede para que ele nunca mais volte a procurá-la a não ser que mude as suas atitudes.
Anos se passam dias amargos sem a presença de Dexter.
Emma terminou com Ian, vive agora sozinha, e finalmente tem a oportunidade, e ajuda para finalizar seu livro.
Dexter agora esta namorando sério, uma pessoa que melhorou a sua vida, ele parou de beber, se drogar e hoje não é mais apresentador.
Depois de anos ele se encontra novamente com Emma, em uma festa de casamento. Todas as lembranças do passado transparecem em seus olhos, ela tem a certeza de que o ama mais que tudo, e fica feliz por ele agora estar bem.
Sabendo que Emma estaria na festa, ele leva o convite de seu casamento para entregar, Dex precisa da presença dela nesse dia, ele precisa de seu apoio. No entanto ela quando recebe o convite, pensa em como poderia ter sido a vida dos dois juntos, no que poderiam ter feito de diferente, no que ela poderia ter feito, mas mesmo assim esta feliz por Dexter.
Mas o casamento para ele não foi tão bom, logo sua esposa engravida e sua vida vira um caos.
Ele trabalha, passa horas acordado com a filha Jasmine, todas as noites. Sua esposa só chora e faz de tudo para ofendê-lo. Enquanto sua vida esta  cada dia mais insuportável, Emma esta fazendo seu nome. Publicou o livro, esta namorando, e tentando ser feliz.
Dex descobre que enquanto cuida de sua amada filha, sua mulher esta com um amante. Separando-se ele corre para os braços da amiga, a vida dele esta completamente bagunçada e ela é a única pessoa que pode ajudá-lo.
Vinte anos depois ele percebe o quanto à ama, decidido a qualquer custo a conquistá-la, a passar o resto de sua vida ao lado dela.
Porém o tempo dessa linda história de amor, quando ela finalmente da certo, é curto. Um acidente mudará todo o rumo da vida de Dexter.
Um Dia é uma obra emocionante, que nos provoca os mais diversos sentimentos, como risos e lágrimas. Que nos faz repensar em nossas atitudes e dar valor nas pequenas coisas da vida. Faz-nos acreditar no verdadeiro amor e ter certeza de que ele realmente existe, nos ensina que é necessário prestar atenção às pessoas ao nosso redor, pois você pode passar a vida inteira sem perceber que aquilo que procura está bem na sua frente. 




“Filosoficamente ela anotava quando as datas se passavam na virada do ano, (...) seu próprio aniversário, e outros dias marcados por incidentes dos quais tinha participado. De repente pensou, uma tarde, enquanto se olhava no espelho em sua formosura, que havia ainda outra data mais importante do que aquelas para ela, a da sua morte, quando todos aqueles encantos teriam desaparecido, um dia que jazia furtivo e invisível entre todos os outros dias do ano, sem emitir sinal nem som quando passeava por ela ano após ano, mas que certamente estava lá. Quando seria?”



Titulo: Um Dia
Titulo Original: One Day
Autor: David Nicholls
Ano: 2011
Páginas: 411
Editora: Intrínseca



Boa Leitura

Casa de Livro Blog

Karina Belo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: