1 de nov de 2016

THÉO E A MALDIÇÃO DAS CORES - Anaté Merger


Anaté Merger é uma grande amiga e parceira do Blog Casa de Livro. É sempre um grande prazer e honra, poder apreciar e comentar sobre suas obras.
Talentosíssima, a autora, novamente nos envolve e emociona em mais uma história de tirar fôlego.
Anaté nos apresenta um outro lado de sua criatividade, uma história infanto-juvenil que enche nosso coração de paz e esperança.
"Théo e a Maldição das Cores" nos transporta para um mundo encantado, onde cada reino tinha suas particularidades.
Por conta de uma terrível maldição cada reino recebeu uma cor, portanto todos os seus habitantes eram iguais.
O povo de Lux possuíam, pele, cabelos e olhos amarelos.
Os habitantes de Veridis eram de um verde espetacular. E muitos outros reinos tinham suas cores próprias.
Mas foi em Dracoon que o príncipe Théo nasceu.
Quando seus pais Eudes e Eleanor anunciaram a gravidez, o reino inteiro entrou em festa. Théo era uma criança esperada e amada por todos.
Deveria ter nascido com as cores marrons de Dracoon, mas sua pele, cabelos e olhos era impregnada em cor-de-rosa.
A lei era clara.

Resultado de imagem

A pedra da lei existia e deveria ser cumprida.
Théo deveria ser banido do reino.
Seus pais, desesperados, procuraram toda ajuda possível. Rituais, simpatias. De tudo tentaram mas nada deu certo.
Decidiram então abrir o jogo com a guardiã da lei, Malvina.
Théo deveria ser levado para a floresta.
Blanche é a única que pode ajudá-los.
Após uma longa viagem, o rei e a rainha de Dracoon, encontraram a misteriosa senhora.
Ela já os aguardavam.
Seria o início da profecia.
Théo era uma criança aguardada para acabar com a maldição das cores.
Mas seu caminho seria longo e doloroso.
Em seu primeiro encontro com Blanche o garoto conseguiu a cor Draconiana. Porém após dez anos, Théo deveria encontrá-la novamente.
Seus pais ficaram felizes em poder apresentá-lo ao reino.
Porém quem tinha o coração impuro e cheio de maldade, continuou vendo Théo como ele realmente era.

Resultado de imagem

Agostim, príncipe de Azurium, era um deles, e declarou guerra contra Théo.
Com o passar dos anos, Théo precisou cumprir as leis dos reinos. E foi morar no reino azul para ser escudeiro de Agostim.
Torturas.
Humilhações.
Ameaças.
Théo não tinha mais forças para viver naquele lugar.
Mas seu novo encontro com Blanche estava marcado.
O garoto entenderia o porque de todo aquele transtorno.
Ele era o único que poderia salvar os reinos.
Théo precisará enfrentar seus maiores medos.
Precisará lutar pelo seu reino.
E aceitar sua verdadeira identidade.
Théo quebrará a maldição?
Uma linda e encantadora história que todos devem ler.
Casa de Livro Recomenda.

A aventura do príncipe de Dracoon finalmente havia começado e ele se perguntava se realmente estava pronto para ela.

Titulo: Théo e a Maldição das Cores
Autora: Anaté Merger
Ano: 2016
Páginas: 258
Editora: Amazon

Boa Leitura
Casa de Livro
Karina Belo



Théo tem um longo caminho até ser coroado rei, porém, antes disso, ele vai precisar se tornar um homem e esses primeiros passos vão ser importantes nesse aprendizado. Precisamos deixá-lo ir...

Resultado de imagem

Ela tinha razão... o menino é a chave da profecia, só espero que ele seja realmente forte para atravessar tudo o que precisa para chegar até aqui, pensou blanche com um olhar enigmático antes de mergulhar a colher de madeira, mais uma vez, na sopa fumegante.

Resultado de imagem

- Nós ouvimos falar de um estranho e corajoso rapaz cor-de-rosa que deixou boas lembranças por onde passou. Você fez as boas escolhas e veio me encontrar com as riquezas que realmente importam: caridade, força, determinação, sabedoria, paciência, amizade e amor - afirmou Blanche com um sorriso.

Resultado de imagem

Théo olhou para o pai e o abraçou com força sem saber o que dizer. Ele soube se aceitar como era, com os defeitos, qualidades e cor da pele e isso não só o fez descobrir um mundo novo com inúmeras possibilidades, mas o aproximou de quem ele mais amava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: