22 de out de 2012

Seth Grahame-Smith - ABRAHAM LINCOLN – O CAÇADOR DE VAMPIROS

              
Hoje iremos comentar sobre uma obra única aqui no blog, confesso que quando terminei de ler não consegui identificar o que era real e o que era ficção. Seth Grahame-Smith, autor do livro Abraham Lincoln – O Caçador de Vampiros mesclou a sua história com acontecimentos reais e ficção. Ele pegou fatos históricos que fizeram parte da história do Mundo e colocou uma pitada de magia transformando tudo em trevas com vampiros que só querem vingança e conquistar o mundo.
Abraham Lincoln como sabem foi um dois mais importantes presidentes dos Estados Unidos, mas aqui na nossa história, ele também foi um grande caçador de vampiros.
Tudo começa quando nosso querido Abraham aos seus nove anos de idade presencia a morte de sua querida mãe.
Seu pai pediu dinheiro emprestado para um senhor muito rico da cidade, mas ele não conseguiu pagar o empréstimo, e a vida de sua esposa foi sacrificada por isso.
O Senhor Lincoln sabia da verdadeira identidade do assassino de sua esposa, mas se contasse à alguém seria rotulado como louco, então em uma profunda melancolia ele se abriu com seu pequeno filho Abraham.
Foi nesse momento que ele descobriu que os mortais não eram os únicos habitantes da Terra, nesse momento ele criou um sentimento de ódio profundo e mortal para com seu pai, e neste mesmo momento ele decidiu que mataria todos os vampiros do mundo.
Mas Abraham era apenas um garoto, de nove anos, ele não teria como fugir de casa, e as regras naquela região e os próprios costumes eram claros, o filho mais velho teria que ajudar o pai até os seus 21 anos.
Mas com seus nove anos, ele mata seu primeiro vampiro.
Escrevendo uma carta para o assassino de sua mãe e se passando pelo pai, Abraham o chama até sua casa e quando o mesmo chega é recebido com uma estaca no coração. O garoto sente tanto prazer em ver o medo nos olhos daquela criatura, que decidi então seguir o que sua mãe pediu, ele decidiu viver... Matando vampiros.
Abraham cresce a cada dia que passa mais forte e mais rápido. Treinando movimentos para conseguir competir com criaturas tão rápidas.
O livro também pega pesado quando se trata de escravidão, Abraham é completamente contra, e ele descobre que os maiores senhores que compram esses negros são vampiros. Eles viram alimentos.
Ele precisa salvar aquelas pessoas, ele precisa matar todos esses malditos vampiros.
A vida de Abraham segue, os anos se passam, e ele fica cada vez mais forte e decidido. E durante uma de suas andanças pela cidade ele conhece um rapaz chamado Henry.
Henry vai todos os dias, onde Abe trabalha para conversar. Ele analisa o jovem rapaz, que agora esta estudando para ser advogado.
Abraham começa a gostar da companhia de seu misterioso amigo, conta até os seus segredos, suas vontades e sobre seu desejo de vingança.
Mas Abe descobre que Henry também é um vampiro, o seu desejo, no entanto é matá-lo, ele deseja acabar com tal raça maldita. Mas tudo muda quando Henry diz que deseja ajudar a matar todos os da sua raça.
Mas porque Henry, um vampiro, deseja acabar com todos os imortais?
Porque ele escolheu Abraham Lincoln?
Agora os treinamentos são mais fortes, Abe identifica todos os pontos fracos de um vampiro, agora ele consegue lutar as cegas.
Henry manda esporadicamente uma carta pra Abe, contendo algumas instruções de sua nova vítima.
Mas as coisas começam a mudar na vida de Abe, ele começa a descobrir que os ricos, os poderosos da cidade, que deveriam ajudar a população também tem pacto com as trevas.
Ele percebe que a escravidão fica cada vez mais forte. E que apenas matando alguns vampiros ele não conseguirá ajudar todas as pessoas.
E Abraham também se encontra apaixonado, mas os vampiros não deixarão com que ele viva essa grande paixão em paz.
Aliás, PAZ é algo que Abe nunca irá ter.
Abraham Lincoln entrará então para a política. Perseguido por criaturas malignas, vendo sua vida, seu casamento e seus filhos morrerem.
Ele continuará lutando contra as trevas?
Ele abandonará a amizade de Henry para sempre?
Tantas dores Abe tem passado, até quando ele irá suportar?
Agora a guerra foi travada, um humano, contra uma legião de vampiros.
Abraham Lincoln vencerá?
Uma narrativa bem construída e surpreendentemente convincente, com humor, emoção e claro... Muita mordida.
De boa fé esperamos, fervorosamente rezamos que o flagelo dessa guerra possa passar rapidamente. Contudo, se Deus quiser que ela continue... Até que cada gota de sangue derramado pelo açoite seja pago com outra pela espada, como há três mil anos se diz, então ainda assim será preciso dizer “os preconceitos do senhor são retos e alegram o coração”.

Titulo: Abraham Lincoln – O caçador de Vampiros
Titulo Original: Abraham Lincoln – Vampire Hunter
Autor: Seth Grahame-Smith
Páginas: 331
Ano: 2010
Editora: Intrínseca

Nota: 5

Boa Leitura

Casa de Livro Blog

Karina Belo  


Abraham Lincoln: Vampire Hunter Sound track - Linkin Park "Powerless"

Encostei o olho em um dos espaços entre as tábuas. Era de fato meu pai, e ele estava com alguém que eu nunca tinha visto antes. O estranho era um homem minúsculo, vestido com as roupas mais finas que eu já vira. Ele não tinha o braço direito abaixo cotovelo – a manga ficava presa diretamente ao ombro. Meu pai, embora fosse claramente mais alto, parecia acovardado em sua companhia.
Dê-me seis horas para cortar uma árvore e eu vou passar as quatro primeiras a afiar o machado.  
Abraham Lincoln
Caro Abraham,
Espero que, ao receber esta carta, você esteja gozando de boa saúde. Abaixo segue o nome de alguém que merece o inferno antes dos outros. Você há de encontrá-lo na cidade de Rising Sun – três dias rio acima a partir de Louisville. Não considere esta carta uma expectativa de ação. A decisão é sua, sempre. Simplesmente desejo oferecer-lhe a possibilidade de continuar seus estudos e propiciar-lhe alguém alívio pelas injustiças sofridas, assim como você também, sem dúvida procura consolo para elas.
Eternamente seu.
H.
A melhor forma para um rapaz crescer é aperfeiçoando a si mesmo por todos os meios possíveis, sem jamais desconfiar de que alguém deseja impedi-lo.
Ao longo de uma semana, cumprimentei mil rostos estranhos na Casa Branca. Deveria considerar cada um deles como o rosto de meu assassino? De fato, qualquer homem disposto a arriscar a própria vida para acabar com a minha teria pouco trabalho para tanto. Devo então me trancar em uma caixa de ferro e esperar que esta guerra termine? Se Deus quer minha alma, sabe muito bem onde vir busca-la e Ele poderá fazê-lo na hora e da forma que bem entender.
Mary não consegue sair da cama por mais de uma hora.
Nem consegue cuidar de Tad, que sofre não só pelo irmão, mas também pela mãe. Sinto vergonha de admitir que às vezes a simples visão dela me dá raiva. Vergonha porque não é por sua culpa que ela sofre ataques de fúria ou acredita que os charlatões “enganaram” nossos amados filhos por dinheiro. Ela suportou mais do que qualquer outra mãe poderia suportar. Receio que sua cabeça não funcione mais, e que nunca mais volte a funcionar.
Eu tenho um sonho que um dia este país se levantará e tornará realidade o verdadeiro significado de seu credo: “Consideramos essas verdades como evidentes por si mesmas, que todos os homens nascem iguais”
...A multidão aplaudiu e gritou, e o pastor voltou a sentar. Era um dia perfeito no fim do verão. Um dia definitivo para a luta do homem pela liberdade. Não muito diferente do dia em que Abraham Lincoln fora sepultado noventa anos antes.
O dia em que Henry fizera uma escolha...
E olhando para Abe ele responde...
Não o deixei morto Abraham, porque alguns homens são muito interessantes para morrer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: