1 de set de 2014

DE VOLTA À CIDADE DO VAMPIRO - Francisco Scattolin


Novamente nós temos a honra de apresentar uma estreia no Blog Casa de Livro. Francisco Scattolin, um autor incrivelmente habilidoso, que nos presenteou com um exemplar de sua obra “De Volta à Cidade do Vampiro”.
Devo confessar que o título, por si só, me deixou extasiada. Mas quando iniciei tal leitura, percebi que minhas expectativas seriam totalmente superadas.
A obra foi composta por personagens cativantes, e escrita de uma forma surpreendente, que nos emociona, diverte intriga e nos loucos para saber o final.
Caio Túlio, um rapaz que perdeu seus pais quando ainda era uma criança. Órfão, foi obrigado a morar com seus padrinhos, após ser descartado pela sua avó Inezita, sem motivo aparente.
Da cidade de Serrópolis então fugiu.
Não aguentou ser maltratado pelas pessoas que foram incumbidas de cuidar de si, não aguentou todo o maltrato e descaso daquelas pessoas. Não queria mais ser um Pereira Inácio.
Seus pais eram figuras importantes na cidade, à morte foi recebida com tristeza e indignação por parte dos Serropolenses.
Caio foi refazer sua vida na Capital, foi buscar seus sonhos, foi lutar contra seu destino.
Tornou-se um empresário bem sucedido, a fuga da cidade lhe fez bem.
Porém agora, após vinte anos de ausência, se vê obrigado a voltar para a cidade que tanto lhe tirou, para o lugar onde passou os piores momentos de sua vida.
Caio não sabia o porquê, verdadeiramente, foi chamado ali. Mas no momento em que colocou os pés na cidade, descobriu que estava um caos. Ruas interditadas, neve para todos os lados, nenhum quarto para se hospedar.
Serrópolis estava passando por um momento difícil, estranho.
Acontecimentos macabros passaram a acontecer após a chegada de um misterioso homem. Ludovico.
Ludovico era totalmente diferente dos que ali habitavam, era um homem elegante, sensual.
Logo despertou a atenção de Gabriela Rios, a jornalista que estava trabalhando na região. Ela soube de cara o que ele era, e sabia que sua ascensão profissional, estava ali. Naquela pacata cidade.
Mas os acontecimentos que ali ocorriam, envolviam pessoas poderosas do local. Inclusive Caio Túlio.
Mortes caíram sobre as costas do jovem empresário.
Revelações sobre seu passado foram trazidas a tona.
Ele descobriu que seu chamado ali, era por motivos obscuros.
Ludovico era um vampiro.
Chamado para cumprir uma missão em Serrópolis, para salvar aqueles cidadãos de forças das trevas, que pretendiam usar Caio para uma destruição ainda maior.
Começou então uma caçada alucinante para descobrir a verdade.
Para entender o porquê Ludovico estava ali, pronto para acabar com todos.
Porém Caio se apaixonou por Gabriela, assim como Ludovico também.
Gabi ficará dividida entre os mistérios da imortalidade, e um amor jovem e verdadeiro.
Ela será o ponto de apoio de Caio, irá ajudá-lo a desvendar os mistérios, a entender a verdade, e a descobrir o que ocorre no local.
Qual será o significado de todas as mortes?
Quem está perseguindo Serrópolis?
Qual o verdadeiro motivo do chamado de Ludovico?
Uma história que nos prende totalmente, que nos envolve e nos intriga.
Parabéns Francisco Scattolin, agradecemos a confiança em nós depositada.
Casa de Livro Recomenda.


Chegou à cidade como quem não quer nada - E não queria mesmo...



Titulo: De Volta à Cidade do Vampiro
Autor: Francisco Scattolin
Páginas: 140
Ano: 2013

Boa Leitura
Casa de Livro

Karina Belo



O curioso foi que, talvez absorto pela personalidade de Ludovico, pouco investigou da vida pregressa do indivíduo ou da sua estada em Serrópolis, abandonando a estratégia que fizera dele um homem de muitos e maus amigos.

 

Sua simples presença em minha casa, com o propósito que conhecemos, é o bastante para concluir que o prefeito depende da minha ajuda, o que me coloca na posição de condicioná-la a um e outro capricho meu. Ademais – lembrou -, tenho motivos para provocar o prefeito, e não me será desgostoso submetê-lo às minhas vontades.



A garantia do compromisso e da lealdade, entre eles, se pagava com sangue. Os caninos perfuraram-lhe as carnes do pescoço em busca da jugular. Enquanto agonizava no chão, Ludovico mordeu do próprio pulso e deu de beber para o pupilo o sangue dos imortais.

 


A maneira como te encontraram, sabe, foi muito próxima do flagrante. Além do mais, não existe outro suspeito. Olha, te digo como amigo. Para o sistema aqui – olhou em volta como se contemplasse com o gesto a Polícia e o Judiciário por inteiro – você já foi condenado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: