28 de mar de 2015

DEUS É HUMOR – Newton Cannito.


nVersos, nossa parceira sempre nos honrando com ótimos livros.
Deus é humor, consegue de uma forma leve e engraçada, falar de temas polêmicos.
O autor Newton Cannito, conseguiu mesclar a intimidade humana de forma maravilhosa. Misturando o sério com o jocoso, o profundo com o leviano, o triste com o engraçado.
O autor começa falando diretamente sobre como o mundo foi criado.
Para Deus era como um filme, no qual ele era o personagem central, diretor, roteirista, e toda a equipe necessária.
Mas estava tudo muito triste, chato e tedioso. Ele já não aguentava mais ficar sozinho no mundo.
Portanto criou Adão e Eva. Mas era tudo tão perfeito, não acontecia nada no paraíso que pudesse divertir Deus.
Que pudesse levá-lo a acreditar que o humor existia.
O pecado então foi apresentado aos habitantes da Terra.
Tudo então passou a fazer sentido.


Newton usou esse ponto de partida, a criação do universo. De onde viemos, para onde vamos.
Para nos explicar de uma forma sagaz o seu ponto de vista.
Para expor medos, conquistas, vida e morte.
Consegue prender a atenção total do leitor, pois com seu humor peculiar, aborda temas sérios.
A fé, a liberdade, doença, morte e salvação são abordadas de uma forma que nos provoca.
Faz-nos querer saber cada vez mais sobre o porquê de estarmos ainda vivos.
Alias, será que estamos realmente vivos?
Se existe uma vida eterna, não seria o que estamos vivendo uma morte para logo mais vivermos plenamente?
Uma obra fantástica que consegue nos mostrar detalhes tão pequenos, do que estamos deixando passar em nossa vida. Que nos acorda para um presente cheio de coisas boas, que por motivos diversos não estamos devidamente “vivendo”.
Expõe os mais diversos dilemas entre a vida e a morte. O suicídio e uma morte natural.
Tudo será levado em conta no dia do juízo final?
Existe mesmo um paraíso onde viveremos em paz?
A genialidade desta obra não está em revelar coisas que não fariam Deus rir, mas no fato de que decide rir junto com Ele.
Casa de Livro Recomenda.

 

Titulo: Deus é Humor
Autor: Newton Cannito.
Ano: 2014
Páginas: 112
Editora: nVersos.

Boa Leitura.
Casa de Livro.

Karina Belo.



Foi assim que Deus inventou a “pegadinha do malandro”. Sim, pois a história da maçã foi basicamente isso. Deus queria que Eva comesse a maçã para ter conhecimento, mas não sabia como convencê-la disso. Foi observando o comportamento dela que Deus teve a ideia: e se eu disser que é proibido? Aí com certeza ela vai querer! Foi nessa hora que Deus inventou a “pegadinha”. E, ao mesmo tempo, inventou o pecado!

 

Em geral eu acho Deus um cara talentoso. Admiro sua obra, ele fez várias coisas legais, mas não é perfeito. Ao menos para mim, ele não é perfeito. Prova disso é a morte, que considero uma péssima solução dramatúrgica.

 

Papai sempre teve medo de ficar inválido e depender dos outros. Sempre falou isso.
Parece ser comum acontecer com a gente o que nós temos mais medo. Melhor parar de ter tanto medo. Se dá certo eu não sei, mas ao menos não se sofre por antecipação.


Não foi uma, nem duas, nem três vezes. Foram várias, todas. Sempre que alguém me disse “eu te amo” eu devia ter respondido: menos amor e mais respeito mútuo.


Um comentário:

Comente: