23 de jun de 2015

A ESCOLHA – Nicholas Sparks


Nicholas Sparks é o nome do romance. Suas obras fantásticas sempre nos surpreendem.
Com a história intitulada “A Escolha” não seria diferente.
Gabby é uma mulher de vinte e seis anos, trabalha incansavelmente como assistente médica em uma clínica pediátrica.
Mudou-se de Savannah para uma cidade pequena. Beautford é um local calmo e aconchegante.
Sua decisão foi tomada por conta de seu relacionamento com Kevin.
O rapaz nasceu e se criou na cidade de Beautford, e por desejar trabalhar com seu pai, no ramo comercial, não queria mudar de sua cidade.
Gabby ficou feliz em poder estar ao lado dele, em todos os momentos. Achava que esse relacionamento de ano poderia dar um passo maior agora.
Kevin não estava com os mesmos planos, não pensava tanto no futuro. Casamento, família eram coisas que ele não pensava e nem queria tão cedo.
Gabby estava sentindo-se sozinha na nova cidade. Não tinha mais suas amigas por perto, nem sua família.
 Por mais que tinha diferenças com sua mãe e irmãs, ela sentia falta. De tudo.
Sua única companheira era Molly, uma cachorrinha encantadora que estava grávida. Algo que deixou sua dona furiosa.

Travis era o vizinho de Gabby.
Um rapaz lindo com seus trinta e dois anos. Descolado e apaixonado por esportes radicais. E tinha um cachorro chamado Moby, que Gabby acusava de ser pai dos filhotes.
Sem nunca antes ter trocado uma palavra sequer com Travis, em um momento de loucura por tantos problemas na cabeça, Gabby decidiu ir tirar satisfações com seu vizinho. Ela acreditava fielmente de que o cachorro dele tinha algo a ver com o incidente com sua cachorra.
Mas a partir desse momento, o rumo de suas vidas mudou totalmente.
Travis sentiu-se atraído por aquela louca garota instantaneamente. Ela não o deixou falar, não teve como se defender, mas ela tomou o seu coração.
A amizade cresceu cada vez mais.
Em um fim de semana que Kevin não estava na cidade, Gabby se apoiou totalmente em Travis.
Aqueles dias de solidão ficavam no passado quando estava ao lado dele.
Foram dias mágicos, momentos inesquecíveis.
A atração foi crescendo a cada segundo. Ela não estava mais conseguindo esconder ou se segurar.
Ela não sabia como agir em tal situação.
Ela tinha namorado como poderia ficar com seu vizinho?
Mas não conseguia e nem queria se afastar.
Gabby precisará tomar uma decisão.
Uma escolha que mudará toda a sua história.


O que eles não poderiam imaginar, é que no meio dessa linda história de amor, um acidente aconteceria.
Um envolvimento turbulento, que passou por diversas provações de inicio.
Mas seria capaz de sobreviver em meio a tamanho caos?
Nicholas Sparks une dois personagens magníficos, para colocá-los em uma corda bamba.
Uma teia de sentimentos e emoções, que transbordam a cada frase lida.
Travis e Gabby serão obrigados a fazer uma escolha. Juntos.
Será que o amor falará mais alto?
Uma lição sutil sobre o amor e a esperança, que reforça a teoria de que todas as escolhas, independentemente do quanto possam parecer sem importância, sempre têm consequências, mesmo num futuro distante.
Uma história de pessoas comuns em situações extraordinárias e uma conclusão inesperada.
Casa de Livro Recomenda.

Até onde devemos ir em nome do amor?


Titulo: A Escolha
Titulo Original: The Choice
Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2012
Páginas: 303
Editora: Novo Conceito.

Boa Leitura.
Casa de Livro.

Karina Belo.



Quando a situação finalmente abrandou, ela estava olhando para o chão, exausta. Embora sua boca continuasse com a mesma curvatura, Travis imaginou que havia visto lágrimas, e pensou se deveria lhe oferecer um lenço de papel. A caixa de lenços estava dentro de casa – longe demais, ele percebeu – mas ele se lembrou dos guardanapos que estavam perto da churrasqueira. Ele se levantou rapidamente, pegou alguns e os trouxe de volta à mesa. Ofereceu-lhe um, e, depois de hesitar um pouco, ela o aceitou.
Ela enxugou o canto dos olhos. Agora que havia se acalmado, ele percebeu que ela era ainda mais bonita do que ele havia pensado à primeira vista.

 

Por que as coisas eram diferentes com ele?
Seria muito mais fácil se ele fosse feio. Tudo, desde a discussão inicial entre eles até a inquietação atual que ela sentia, teria sido diferente simplesmente porque ela não teria se sentido tão abalada. Mas o que estava feito, estava feito, decidiu ela. Não seria mais pega desprevenida. Não, senhor. Não aquela garota. Depois que Molly estivesse em casa, ela acenaria para ele de vem em quando no futuro, num gesto de boa vizinhança, e voltaria a viver sua vida sem restrições.

 

Ela não se incomodou em dar uma resposta, pois não havia realmente nenhum motivo para fazer aquilo. Pensar sobre o que poderia acontecer no dia seguinte a deixou com uma sensação de pavor. Por que ele tinha de arruinar as coisas? Por que eles não poderiam apenas ser vizinhos e amigos? Por que as coisas haviam terminado assim?

 

Travis não disse nada, e eles cruzaram o jardim até chegarem ao lado da banheira instalada no deque. Ao levantar a lona que cobria a banheira, ele viu o roupão dela escorregar dos seus ombros e seu corpo nu, sabendo o quanto ele a amava e que aqueles últimos dias iriam, de alguma maneira, mudar sua vida para sempre.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: