5 de nov de 2015

SONHOS DOURADOS – DELIRIUM – Carlos Patricio.



E mais uma vez, com o coração partido, iremos finalizar mais uma obra no Blog Casa de Livro.
Delirium é um livro espetacular.
Carlos Patricio escreveu contos maravilhosos que nos emocionaram, nos encantaram e nos fizeram delirar.
Sua obra é completa, em todos os sentidos literários. O autor nos mostrou sua evolução e todo o seu talento em páginas perfeitamente recheadas de palavras, formando pequenas histórias fascinantes.
Sonhos Dourados”, conto que finaliza o livro Delirium, nos mostra uma emocionante história sobre indiferença, raiva e desprezo.
Guliver sempre foi um garoto apaixonado por música. Tocava bateria, e amava colocar seus sentimentos em letras de músicas que compunha.
Sempre foi desprezado pelo seu pai, que nunca escondeu a preferência que tinha pelo filho mais novo, irmão de Guliver.
O garoto estava cansado de tanta indiferença.
De ser humilhado pelo seu próprio pai.


Mas não iria desistir de seus seios, jamais.
Para seu pai, tudo o que Guliver fazia, estava errado. Nada dava certo.
Decidiu que sairia de casa.
Enfrentaria o homem que lhe deu a vida.
Quem sempre lhe sustentou.
Mas estava esgotado, e não aceitaria mais nenhuma humilhação.
Porém ao sair de casa, percebeu o quanto era complicado sobreviver neste mundo corrompido e sem ajuda.
Guliver se meteu com pessoas perigosas, e precisaria de todo o apoio para deixar a vida que estava levando.
Agora pai e filho precisam repensar suas atitudes.
Será possível que irão se entender?
Após tantos anos, Guliver entenderá os motivos de seu pai?
Um conto que finaliza o livro Delirium.
Que nos mostra os mais sinceros sentimentos, entre dois homens que só queriam palavras sinceras e abraços.
Casa de Livro Recomenda.


Ei que, sem aparente razão, uma agitação inesperada e feroz decidiu nascer na alma ferida de Guliver, fruto de pequenos cicatrizes internas que, somadas resultariam em estouro.

Titulo: Sonhos Dourados – Delirium
Autor: Carlos Patricio.
Ano: 2014
Páginas: 228

Boa Leitura.
Casa de Livro.
Karina Belo.



Os dois poderiam gastar horas se explicando e perdoando um ao outro sobre o que cada um se lamentava, mas como diz o ditado, “um gesto vale mais que mil palavras”. Quanto mais um gesto e uma palavra – se a palavra certa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: