6 de ago de 2012

Sonetos - Caminhada Lietarária e Livro

Caminhada Literária

O que disser que chegou longe sem ter caminhado.
Poderá dizer que fez coisas que não tenha feito,
E no reino dos que fazem jamais será chegado;
Por encontrar obstáculos e caminho muito estreito.

Pra fazer obras perfeitas e muito dignas de louvor,

Levar a Literatura a lugar que alguém leia,
Pois precisa do saber, de humildade e de amor...
Só assim a Literatura em luz se desencadeia.

Porém antes de chegar ao alto píncaro da glória,

O modesto literato a todo tempo está atento,
Talvez se desaperceba de seu nome a nossa história,

A sua obra literária não passa assim como o vento.

Quando exprime com verdade e não de forma ilusória;
Convém que a todo o sábio lhe sirva de ensinamento.

Antonio Vieira de Oliveira (A. Vieira)


 
* * * *

 
Livro

Das palavras, vem todos os lugares,
Paisagens, ou que eu nunca visitei,
Ou que nem mesmo existem, que eu criei,
Como Deus criou terras, céus e mares.

De entre as páginas, vêm surgindo, aos pares,
Pessoas más e boas - falsas, sei,
Mas por quem muitas lágrimas darei
A excessos de alegrias ou pesares.

Numa só frase, várias sensações,
Pois mais importa a mente que as produz,
Dando a luz de outro mundo às nossas casas.

Tendo atingido os nossos corações,
Vamos voando, um sonho nos conduz.
Vôos livres, porque um livro nos deu asas.

Bernardo Trancoso 


*

SONETO-ARTE

O soneto é em si uma obra de arte. Não são poucos os sonetos que se conservaram tal como foram escritos, com a assinatura do autor, e as alusões a sonetos em forma de imagens criando, assim, a arte pela arte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: