25 de fev de 2013

William P. Young - A CABANA





Olá amigos leitores da Casa de Livro Blog.

Hoje vamos comentar sobre o livro A Cabana. Escrita por William P. Young, essa obra ficou reconhecida por todos os cantos do mundo, por sua excelência em escrita e pela história encantadora.

A história é tão incrível, real, é como se estivéssemos vivendo tudo, juntamente com os personagens.

Young afirma que muito da história tem a ver com sua própria experiência de vida e que escreveu o livro em uma ocasião que ele próprio precisava de consolo.

Será que escrever a história realmente o ajudou?

A Cabana nos conta a história de Mackenzie Allen Philips, que durante muito tempo viveu imerso em um mar de dor e sofrimento ocasionado pelo sequestro e morte de Melissa, sua filha mais nova.

Mack sempre acreditou em Deus, mas nunca foi um beato, um fanático por religião, mas quando ele perdeu Missy, sua filhinha, a sua relação com Deus, passou a ser nada. Como ele poderia acreditar em um Deus, no celestial, depois de tudo o que aconteceu?

Mas em uma manhã gelada de inverno, Mack recebe um misterioso bilhete. Tudo indicava ter sido escrito  por Deus, convidando-o a ir até uma cabana abandonada, local onde sua filha morreu.

Mack nunca mais será o mesmo após voltar ao local, de sua recordação mais pesarosa.

Mack teve uma infância muito difícil, seu pai era alcoólatra, agredia a esposa e também a ele. Aos treze anos o garoto cansado dos abusos do pai fugiu de casa e nunca mais tornou a vê-lo, nem sua mãe.

Toda a sua história de vida influenciou no seu relacionamento com Deus.

Mas vamos comentar como tudo começou, o porquê Missy desapareceu!

Mack decide ir fazer um passeio com os filhos. Ele estava se preparando para seguir viagem quando a canoa, onde seus filhos, Kate e Josh faziam um passeio, virou e os dois ameaçaram se afogar. Mack então sai em disparada para salvar seu filho, e deixa Missy sozinha perto do acampamento, e quando retorna, não encontra mais a menina, e assim começa toda a sua tortura.

Ele começa então uma busca alucinante para encontrar a menina, mas a única pista que consegue, é que uma garotinha foi vista em um jipe verde com um homem desconhecido.

As autoridades conseguem encontrar na cena do crime um broxe de Joaninha com detalhes específicos que o FBI após examinar, percebe ser a assinatura do Matador de Meninas, um misterioso assassino que ninguém consegue encontrar.

Mas Mack não desiste de procurar por sua filha, e após alguns dias, ele encontra uma cabana abandonada, onde encontra o vestidinho de sua filha e uma possa de sangue.

Mackenzie sentiu como se sua vida estivesse acabando naquele momento.

Como ele conseguirá suportar tamanha dor?

Os anos passam e, em uma fria manhã de inverno, sozinho na residência de sua família, Mack decide conferir suas correspondências, estava nevando, o gelo cobria todo o caminho, mas quando pega suas cartas, ele tem uma surpresa. Na hora ele fica louco, só pode ser uma brincadeira de mau gosto.

Mas ele não consegue parar de pensar no estranho bilhete, ele decide não contar nada a sua esposa, o assunto é doloroso demais.

Finalmente ele decide ir até a cabana, levando consigo uma arma para poder se defender, pois ele teme que seja o assassino.

Mas quando chega a cabana, ele encontra a Santíssima Trindade em forma física. E nesse momento emocionante da história, o autor nos detalha o processo de aproximação entre Mack e Deus.

E ali, naquela cabana abandonada, Mack conforta seu coração. Ele passa a  entender o motivo de porque as coisas acontecem, o porque Missy foi sequestrada e morta.

Deus mostrou a aquele pai, que sua filha não sofreu que ela nada sentiu durante a passagem. Que seu espírito vive feliz e em paz.

A maneira como William P. Young detalhou a Santíssima Trindade é surreal, totalmente fora dos padrões que nós imaginamos.

A Cabana é uma leitura magnífica que todos deveriam ler.

Uma obra que deve ser apreciada como uma verdadeira oração, uma história cheia de ternura, amor, transparência e surpresas.

A cabana nos ensina a ter fé, nos prova que nada é por acaso.

As respostas que Mack encontra vão surpreender você e podem transformar sua vida de uma maneira tão profunda, como aconteceu com ele.






Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento?



Titulo: A cabana

Titulo Original: The Shack

Autor: William P. Young

Ano: 2007

Páginas: 232

Editora: Sextante


Boa Leitura


Karina Belo





Mack ficou travado. Não sabia como responder. Com seis anos e meio, Missy estava fazendo perguntas com as quais pessoas sábias haviam lutado durante séculos.

- Querida, Jesus não achava que o pai dele era mau. Achava que o pai era mau. Achava que o pai dele era cheio de amor e que o amava muito. O pai dele não o fez morrer. Jesus escolheu morrer porque ele e o pai amavam muito você, eu e todas as pessoas. Ele nos salvou da doença, como a princesa.

Jamais desconsidere a maravilha das suas lagrimas. Elas podem ser águas curativas é uma fonte de alegria. Algumas vezes são as melhores palavras que o coração pode falar.



As lagrimas escorriam soltas, mas Mack notava que agora era diferente. Não estava mais sozinho. Sem qualquer constrangimento, chorou no ombro daquele homem que ele aprendera a amar. A cada soluço, sua tensão ia se esvaindo, substituída por um profundo sentimento de alivio. Por sim respirou fundo e soltou o ar enquanto levantava a cabeça.



- obrigado por estar comigo, por falar comigo sobre Missy. Na verdade, não tenho falado sobre esse assunto com ninguém. É uma história apavorante demais. Agora já não está com a mesma força.



- Você vai achar muito difícil olhar diretamente para mim – disse a voz de Sarayu – ou para papai. Mas, à medida que sua mente se acostumar ás mudanças, será mais fácil.



Você pode dizer adeus a sua família e a seus amigos e afastar-se milhas e milhas e, ao mesmo tempo, carregá-los em seu coração, em sua mente, em seu estomâgo, pois você não apenas vive no mundo, mas o mundo vive em você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: