10 de nov de 2013

Os dez melhores Livros de ficção e poesia da literatura brasileira.

A literatura brasileira, uma das mais ricas culturalmente falando. Nossos escritores escrevem com detalhes impressionantes, e com um amor fora do comum.
Você sabe quais são os dez melhores livros escritos por Brasileiros?
Confira a lista dos impressionantes clássicos, livros que todos deveriam ter como leitura obrigatória.


Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis



"Esta é a grande vantagem da morte, que, se não deixa boca para rir, também não deixa olhos para chorar..."


Grade Sertão: Veredas – Guimarães Rosa


“A gente vive, eu acho, é mesmo para se desiludir e se desmisturar. A servergonhice reina, tão leve e leve pertenciadamente, que por primeiro não se crê no sincero sem maldade.”


Macunaíma – Mário de Andrade


“Então pegou na gamela cheia de caldo envenenado de aipim e jogou a lavagem no piá. Macunaíma fastou sarapantado mas só conseguiu livrar a cabeça, todo o resto do corpo se molhou. Porém a cabeça não molhada ficou pra sempre rombuda e com carinha enjoativa de piá.”


Dom Carmurro – Machado de Assis


“A imaginação foi a companheira de toda a minha existência, viva, rápida, inquieta, alguma vez tímida e amiga de empacar, as mais delas, capaz de engolir campanhas e campanhas, correndo...”


A Rosa do Povo – Carlos Drummond de Andrade



“Escritor: não somente uma certa maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira”

Vidas Secas – Graciliano Ramos



“Estirou os olhos pela campinas, achou-se isolado. Sozinho num mundo coberto de penas, de aves que iam comê-lo.”

Poema Sujo – Ferreira Gullar



“Perdeu-se na carne fria
Perdeu na confusão de tanta noite e tanto dia
Perdeu-se na profusão das coisas acontecidas”

Eu – Augusto dos Anjos


“A esperança não murcha, ela não cansa, também como ela não sucumbe à crença. Vão-se sonhos nas asas da descrença, voltam sonhos nas asas da esperança”


O Tempo e o Vento – Erico Verissimo



“Felicidade é a certeza de que nossa vida não está se passando inutilmente”

A Educação Pela Pedra – João Cabral de Melo Neto



“Assim como uma bala
Enterrada no corpo
Fazendo mais espesso
Um dos lados do Morto”


Boa Leitura.

Casa de Livro Blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: