30 de jul de 2015

O Dr. HAVEL DEZ ANOS DEPOIS - (Risíveis Amores) - Milan Kundera.


Milan Kundera é um dos autores mais célebres da literatura.
Suas obras, traduzidas por todo o mundo, agrada leitores de todos os gêneros e idades.
Suas histórias são recheadas de realidade, que além de envolver também encanta o leitor.
Risíveis Amores, obra que estamos resenhando aqui no Blog Casa de Livro, nos leva para mundos extraordinários e diferentes a cada conto.
O Dr. Havel Dez Anos Depois” nos mostra um de seus personagens mais ilustres, vivendo um momento de pura melancolia e dor.
Havel é um dos médicos mais famosos de sua geração, tanta pela eficiência profissional, quanto por suas aventuras sexuais.
Hoje é casado com uma linda, jovem e famosa atriz do cinema. Ela quem o mantem vivo e aflora toda a sua juventude.
Ele fica extremamente encantado com o mundo ao lado dela. Os homens o invejando, as mulheres querendo experimentar tudo o que ele tem a oferecer.
Mas de súbito uma doença tomou conta de seu ser.
Dr. Havel vem lutando contra dias sombrios, onde as dores e o cansaço fazem parte de sua vida.
Ele não se sente mais encantador. Não se interessa mais pelas mulheres e não enxerga mais o interesse delas para com ele.
Agora Havel precisa lutar contra uma doença que assola o seu corpo.
Recuperar seu espírito jovial e sair dessa terrível depressão.
Um companheiro inusitado ajudará Havel.
Ele conseguirá se curar?
Voltará a ser o Havel encantador de outrora ?
Mais um conto maravilhoso que todos devem ler.
Casa de Livro Recomenda.


Titulo: O Dr. Havel Dez Anos Depois - Risíveis Amores
Autor: Milan Kundera
Páginas: 236
Ano: 1987
Editora: Nova Fronteira

Boa Leitura
Casa de Livro

Karina Belo.


Dr. Havel compreendeu com tristeza que aquela criatura esteticamente ambígua, que revelava numa torrente de palavras toda a simplicidade de sua alma, seria provavelmente seu terceiro fracasso do dia, se fosse uma tentativa, pois o Dr. Havel, outrora soberano como a morte, não era mais aquele que fora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: