13 de jun de 2014

ENDERS – Lissa Price


A espera finalmente findou-se. Para quem teve o privilégio de ler “Starters”, ou acompanhou a resenha no Blog Casa de Livro, não estava mais aguentando de curiosidade para saber o que acontece com os personagens incríveis da trama, não é mesmo?
Finalmente “Enders” foi lançado, e é sobre este livro que iremos comentar agora.
Apenas relembrando um pouco sobre “Starters”, A vida de Callie mudou completamente após a guerra dos esporos acontecer.


Sua mãe foi morta, seu pai levado pelo governo. Ela se viu perdida, enfrentando o mundo para salvar seu irmão Tyler e salvar a si mesma. A única alternativa que Callie viu para conseguir se manter, foi alugar seu corpo para Enders ricos, na Prime Destination.
Porém, em contato com o lugar, e com o Velho, líder da Prime, ela entendeu que nada era como imaginava. Eles desejavam acabar com os Starters, vender permanentemente seus corpos, para que os Enders pudessem se divertir da maneira que bem entendessem.
Um livro futurístico e totalmente tecnológico, que volta para nos envolver e nos chocar, pois ninguém é realmente o que parece.
Em “Enders”, Lissa Price nos mostra as mudanças de personalidade em Callie. A garota que sempre foi gentil e amiga, passou a desconfiar até de si própria. O que é normal, considerando tudo o que ela enfrentou.
Mas agora com o fim da Prime, e com uma tutora que promete protegê-la e também cuidar de Tyler e de seu amigo Michael, a garota achou que estava à salva. Mas a sua aventura estava apenas começando.
Os inimigos voltaram. A Prime foi desativada, mas o chip implantado na cabeça dos Starters continuam ativo. E alguém os controla permanentemente.


Callie passa a ser seguida, mas um garoto esta sempre por perto para ajudá-la.
Hyden torna-se um fiel amigo. Mas até que ponto ela pode confiar sua vida a ele?
Hyden, Michael e Callie passam a fugir juntos, enfrentando inimigos poderosos, que os controla através do chip. A única maneira de se manter longe é dentro de um furgão que desativa os sinais, tudo equipado por Hyden.
Callie sente algo forte pelo garoto. É como se o conhecesse há muitos anos. A ligação entre eles é coisa de outro mundo.
Ele então conta que precisa da ajuda dela, eles precisam encontrar os Metais, os Starters que possuem o chip, pois ele esta criando uma tecnologia que pode salvá-los.
Hyden se abre para Callie, ele é filho de Brockman, o velho.
O garoto foi o criador do neurochip que hoje se tornou tortura e pesadelo para os Starters. Ele conta que nada daquilo foi ideia sua, que seu pai quando descobriu do que a tecnologia era capaz obrigou Hyden a trabalhar em processos ilícitos para que pudessem ganhar dinheiro. Nada daquilo foi feito por vontade própria. E ele é o único capaz de derrotar Brockman, mas ele precisa da ajuda de Callie e de Michael.
Começa então uma corrida contra o tempo para encontrar a maior quantidade possível de Metais, para que possam tentar reverter o processo do chip, e salvar a vida de todos.
Pois o tempo é curto, o Velho irá vendê-los, e passa a  capturar todos os que atravessam o seu caminho.
Mas Callie não poderia imaginar que Brockman mantinha uma pessoa em cativeiro, uma pessoa que ela não vê a mais de um ano, e que pensou nunca mais voltar a ver. Seu Pai.
Quando ela descobre que seu pai também trabalhou nas invenções do neurochip, seu mundo desmorona. Como ele poderia ser capaz de trabalhar para algo tão monstruoso?
Mas ele é o único que pode ajudá-los a lutar contra os poderosos, que invadem seu corpo, e controlam suas mentes.
Mas nada será assim tão fácil.
Revelações acontecerão.
Callie terá seu coração dilacerado, metaforicamente falando, quando descobrir a verdadeira identidade de Hyden.
O Velho nunca foi Brockman.
E ela realmente se apaixonou por Hyden anteriormente, quando ele controlava o corpo de outra pessoa.
Ela encontrará Emma, Starter que passou todo esse tempo procurando, mas perderá novamente em um piscar de olhos.


Será mantida presa, será cobaia de experimentos. Mas nunca irá desistir de encontrar seu pai, de salvar os Metais, e de encontrar sempre a verdade.
Enders nos apresentou outro lado da história. Mostrou-nos como tudo foi criado. Mostrou-nos as dores dos Midles.
Fomos apresentados por personagens novos, que conseguiram despertar sentimentos distintos em nós de acordo com a evolução da leitura.
Preparou-nos para uma guerra ainda maior, que ocorrerá no próximo livro.
Casa de Livro Recomenda.

Eles não vão ajudar você.
Eles não podem ajudar você.
Você está sozinha.



Titulo: Enders
Titulo Original: Enders
Autora: Lissa Price
Ano: 2014
Páginas: 283
Editora: Novo Conceito

Boa Leitura
Casa de Livro.

Karina Belo.



Os ombros de Hyden caíram. Se não estivesse arrependido de verdade, era um ótimo ator. Concentrei-me na tela apagada. Queria voltar a ter aquela sensação boa de ver Tyler sorrindo. Já odiei os chips por milhares de razões e agora os odiava ainda mais. Eles eram os responsáveis por nos manter longe um do outro.

 

Hyden caiu, mas os Enders o pegaram do chão e o colocaram novamente em pé. Eles o arrastaram até a vidraça, bem na minha frente, e pressionaram seu rosto contra o vidro.
- Hyden... – Meu coração estava prestes a se quebrar ao meu. – Certo – disse a Dawson. – Farei os testes.
Dawson abriu um sorriso torto e fez um sinal para os Enders que estavam do outro lado do vidro. Eles soltaram Hyden, mas ele continou contra o vidro, erguendo a mão para alinhá-la com a minha palma.




- Use um pouco da imaginação, querida – disse Trax. – Ele tinha um trajo completo com truques especiais. O casaco, as luvas, os saltos no sapato... e, com uma peruca e um chapéu, Hyden se transformou em um Ender bastante convincente. Eu também achava que ele era um Ender, mas Brockman me contou a verdade.

 

A pior de todas as coisas começou a acontecer. Meu braço começou a formigar. Ele se levantou, não por vontade própria, até que a arma em minha mão estava apontada diretamente para a cabeça de meu pai.
Meu pai não me via há um ano e provavelmente pensou que nunca mais voltaria a me ver. E agora eu estava aqui, apontando uma arma para ele. Era a última coisa que ele veria na vida.

Estou aqui dentro. Controlando você Callie. E a sensação é deliciosa. – Diz Brockman.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: