9 de fev de 2015

O RIO E O MAR - História de Catarina - Maria Tereza O. S. Campos.


Maria Tereza uma das parceiras do Blog Casa de Livro. Encaminhou-nos, carinhosamente, um exemplar de sua obra.
O Rio e o Mar, é dividido em três partes, que nos mostra a trajetória de três mulheres fortes, que passarão por turbulências em suas vidas.
A primeira história, que já comentamos aqui no Blog Casa de Livro, nos apresentouPáscoa. Uma mulher destemida que sofria de um mal estar inexplicável.
O banho de mar lhe curou de tamanho mal, porém lhe mostrou as verdadeiras facetas do amor, e colocou em risco a sua família.
Maria Tereza hoje nos mostra a trajetória de Catarina. Uma mulher que não mede esforços para conquistar seus objetivos.
Desde menina Catarina sempre foi dona de si. Sabia muito bem o que queria da vida.


Quando adolescente avaliou dois possíveis pretendentes para tornar-se seu marido.
Theodoro e Valentin, dois jovens com futuros brilhantes pela frente.
Theo adorava a política, queria ser um homem conhecido e governante.
Valentin sempre foi mais sensível. Queria fotografar as belezas do mundo, das pessoas e viver viajando pelos mais inóspitos lugares.
Seu desejo de ser uma mulher poderosa a fez casar-se com Theodoro.
Um casamento feliz. Ela era a rainha da vida do marido. Amiga, amante, companheira.
Uma esposa forte que o ajudava em todos os sentidos. Linda, Forte e elegante. Causava inveja em outras mulheres.
Mas os anos foram se passando, e o grande sonho não se realizava.
Queria um filho, uma criança para provar a virilidade do marido, e para aplacar as horas de solidão da mãe.
Tentaram todas as formas, médicos e nada se resolviam.
Catarina pedia incansavelmente para que Theo a deixasse tomar um banho de Mar. Mas ele sempre foi categórico em sua decisão.

Foi quando Valentin chegou ao Rio de Janeiro, e hospedado na casa do casal, ficou.
Catarina viu então a sua chance.
Sempre soube que Valentim era um homem do mundo, não se importaria com o que o povo falasse a seu respeito. Ele sempre ia tomar banho de mar.
O rapaz também nutria um sentimento forte pela bela moça. Nem o tempo apagaria esse amor, ele faria tudo o que ela pedisse.
O adultério foi algo planejado.
Catarina sabia que Valentin iria embora logo. E que ela poderia criar sem medo o seu filho.
Catarina será capaz de engravidar de outro homem?
A sua vida permanecerá a mesma quando Theo descobrir sobre o filho?
Seu casamento será realmente tão perfeito?
E os sentimentos de Theodoro?
Uma história envolvente que possui um final surpreendente.
Catarina descobre a verdadeira face do marido.
Segredos serão revelados.
A verdade é apenas uma.
Casa de Livro Recomenda.


Estrela-guia me cubra com seu manto de proteção.

Titulo: O Rio e O Mar – Segunda História.
Autora: Maria Tereza O. S. Campos.
Páginas: 89
Ano: 2014.

Boa Leitura.
Casa de Livro.

Karina Belo.



Meu mais amado amigo, quase me levantei durante a noite para lhe contar a boa nova: Valentin é um apreciador dos banhos de mar. Consegue vislumbrar as janelas que se abrem para mim? Posso convencer Theo de irmos os três à praia ou pedir Valentin para me conduzir às ondas, caso o meu amado e digníssimo marido insista com essa tola proibição. Não precisa me lembrar. Sei o quanto essa ação é arriscada.


 

Retira-se perplexa com esse inesperado que cria a oportunidade para converter intenções em ações. É coisa da providência. Porém, se as circunstâncias são favoráveis para realizar o que precisa ser feito, não sabe se terá coragem suficiente para ajudar a circunstância a agir a seu favor. Acaricia o pingente: nossa senhora me ilumine.


Darei folga aos criados e irei ao encontro de Valentin. Ninguém pode julgar minha entrega. Qualquer sentença será sempre um desperdício de justiça. Não sou uma desregrada, apenas uma mulher corajosa e decidida. Ademais os homens desperdiçam tanto suas sementes. Quantas não foram lançadas por Valentin aos quatro cantos do mundo, sem critério algum? Pelo menos na minha terra, terá melhor proveito.




Comportamento e resposta provocam em Valentin a percepção do disparate de seus antigos dilemas morais: enquanto sofreu por desejar a mulher do próximo, o próprio se farta em luxúrias extraconjugais. Desconta a raiva.

2 comentários:

  1. Karina, de novo, sinto uma enorme satisfação em ler o enredo de O Rio e o Mar pela sua escrita e à luz da sua sensibilidade. Não o faria melhor. Muito obrigada, por dedicar seu talento a obra. Um grande abraço, Maria Tereza

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Maria !

    É sempre uma honra resenhas as suas obras.
    Parabéns pelo talento incrível.

    Att, Casa de Livro.

    ResponderExcluir

Comente: