21 de fev de 2014

AS VANTAGENS DE SER INVISÍVEL – Stephen Chbosky.


Sem dúvidas é um dos livros mais emocionantes que tive a honra de ler. Quando comecei a leitura de "As Vantagens de ser Invisível", não imaginava que a história iria me surpreender de tal forma.
A obra é composta por cartas, inteiramente cartas, que o personagem Charlie escreve para um amigo invisível.
Quais as vantagens de ser invisível?
Charlie é um garoto incrivelmente doce e inteligente. Sinceramente, é impossível não se apaixonar por ele. A vontade de entendê-lo e ajudá-lo é tanta, que é possível terminar o livro no mesmo dia, sem perceber. E assim que viramos a última página, a saudade é instantânea.
Charlie sempre foi um garoto solitário. Sua família é incrível e lhe dá todo o suporte necessário. Seus irmãos são companheiros e o ajuda em qualquer necessidade ou ocasião. Seus pais se tornaram fãs incondicionais de seu jeitinho doce e ingênuo. 
Mas há algum tempo, a vida de Charlie transformou-se em um pesadelo.
Tia Helen, irmã de sua mãe, foi morar durante um tempo na casa deles. Charlie era apaixonado pela tia, adorava todos os momentos em que passavam juntos, adorava suas histórias, suas risadas, suas brincadeiras. Porém quando o garoto completava sete anos de idade, Tia Helen saiu para comprar um presente e nunca mais voltou. Uma tragédia se abateu sobre aquela família, uma morte que deixou feridas eternas.
No momento em que soube da morte de sua tia, Charlie foi parar em um hospital. Lá ficou internado por um período e nunca mais voltou a ser a criança que era.
Agora com seus quinze anos de idade, Charlie precisa enfrentar suas perturbações mentais. Precisa enfrentar a sociedade, e tentar ser aceito em algum circulo de amizade. Precisa enfrentar seus medos, e mostrar seus segredos. Precisa aguentar a dor de presenciar o suicídio de seu melhor e único amigo Michael.

Nas cartas escritas para seu amigo invisível, Charlie relata todos os seus acontecimentos do dia.
Ele conta que fez amigos especiais, Sam e Patrick. Dois irmãos que serão sinceros, verdadeiros companheiros do garoto “problemático da escola!” não terão vergonha de sua amizade, não ficam zombando dele, e adoram passar os momentos ao seu lado.
Porém Charlie vai se apaixonando gradativamente por Sam, mas todos os seus temores do passado vem à tona.
Ele não sabe o que fazer, ele não sabe como agir.
Ele precisa de ajuda. 
Completamente fascinado por livros, Charlie vê nas paginas seu ponto de apoio, o refúgio para todos os problemas.
Bill, seu professor. Reconhece todo o talento do garoto e o incentiva na leitura e na escrita. Bill sabe que tem algo errado com Charlie, e que ele precisa de ajuda.
Charlie sente-se perdido, novamente vai parar em um hospital. Toda a verdade vem à tona.
Qual o segredo que esse garoto guardou por todos esses anos?
Pra quem ele envia todas as cartas?
O que tanto atormenta Charlie? 
Qual a culpa que ele carrega dentro de si?
Uma história incrivelmente bela. Uma obra única. Que nos emociona do começo ao fim.
Quem é o verdadeiro Charlie?
Ele um dia será feliz?  

Casa de Livro Recomenda.



Somos infinitos...


Titulo: As Vantagens de ser Invisível.
Titulo Original: The Perks of Being a Wallflower
Autor: Stephen Chbosky
Páginas: 223
Ano: 2007
Editora: Rocco

Boa Leitura
Casa de Livro.



Karina Belo.
  



Então, esta é a minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim.




Eu sei que tem pessoas que dizem que essas coisas não acontecem, e que isso serão apenas histórias um dia. Mas agora nós estamos vivos. E nesse momento, eu juro. Nós somos infinitos.




É como se ele tirasse uma foto da Sam e a foto saísse linda. E ele pensasse que o motivo para a foto sair bonita fosse ele fotografar bem. Se eu fizesse a foto, saberia que o único motivo da beleza é a própria Sam. Eu acho que é ruim quando um cara olha para uma garota e pensa que a forma como ele a vê é melhor do que a garota realmente é. E acho ruim quando a forma mais sincera de um cara olhar uma garota é através de uma câmera.




Acho que o que estou dizendo é que tudo isso parece muito familiar. Mas eu não estou familiarizado com isso. Só sei que outro garoto sentiu a mesma coisa. Dessa vez, quando está tranquilo do lado de fora e você vê coisas se mexendo, e não quer isso, e todos estão dormindo. E todos os livros que você leu foram lidos por outras pessoas. E todas as canções que você gostou foram ouvidas por outras pessoas. E aquela garota que é bonita para você é bonita para outras pessoas. E você sabe que, se enxergasse esses fatos quando era feliz, se sentiria ótimo, porque estaria descrevendo a "união".


Um comentário:

  1. Ai que tinha visto esse livro mas sem mais. Agora com sua resenha deu vonta de comprar pra ontem. Tô com um cupom desconto Walmart , será que encontro esse livro por lá? Bj. Roberta

    ResponderExcluir

Comente: