27 de ago de 2015

PARA ONDE ELA FOI - Série: Se Eu Ficar - Livro 2 – (Gayle Forman)

Para Onde Ela Foi

Mais uma leitura emocionante.
Gayle Forman consegue colocar todo sentimento existente no mundo em suas palavras.
Ler seus livros é algo fantástico e devastador.
SeEu Ficar, o primeiro volume da série já resenhado por nós do Blog Casa de Livro, conseguiu nos levar para um mundo de luto.
Uma história que começou com felicidade total, a descoberta do amor, a paixão pela música e uma tragédia que abalou todas as estruturas de uma garota.


Nesse Segundo Volume somos apresentados a uma nova versão dessa mesma garota.
Mia Hall sempre foi forte. Mas quando perdeu toda a sua família em um acidente de carro, e ficou em coma por um bom tempo, não esperava mais viver.
Mas Adam Wilde sempre foi loucamente apaixonado por ela, e não iria deixá-la ir embora sem nem ao menos tentar.
Em seu leito, com lágrimas escorrendo de seus olhos, Adam fez uma promessa.
Promessa essa que ele carregará como um fardo por um bom tempo de sua vida.
Mas para onde ela foi, depois que acordou do coma?
Mia e Adam seguiram planos distintos.
Ela ingressou na universidade Julliard, onde foi reconhecida como um prodígio da música. Hoje faz turnês com seu violoncelo pelos quatro cantos do mundo.
Feliz? E difícil dizer se Mia é feliz depois de tudo o que aconteceu. Mas ela está redescobrindo a vida, e enfrentando as perdas de cabeça erguida.
O mesmo aconteceu com Adam, um jovem cantor de rock com uma carreira sólida. Sua banda, Shooting Stars, arrasta multidões de fãs em todos os países em que toca.
Mas ele definitivamente não é feliz.
A banda não é mais sua amiga, eles nem ficam hospedados no mesmo hotel. Ele vive a base de remédios e nicotina, namorada uma linda atriz de Hollywood mas não é apaixonado por ela.


Ainda luta contra seus fantasmas interiores.
A vida de Adam foi devastada, quando de uma hora para outra, Mia decidiu sumir de sua vida.
Foram três anos sem nenhum tipo de contato. Três anos em que Adam tentou em vão entender o que estava acontecendo.
Porque Mia o deixou?
Porque não conversou com ele?
Os primeiros dias foram um caos. Ele ficou recluso na casa de seus pais, chorando. Abandonou a faculdade, a banda. Deixou de viver.


Mas encontrou na música uma solução para extravasar toda a sua raiva. E foi assim que escrever um CD que levou sua banda para o estrelato universal. 

Mas nada melhorou dentro dele, as perguntas sem respostas ainda estavam ali.
Mia desapareceu apenas para protegê-lo? Mas de que?
Em um determinado dia, eles se encontraram.
Mia estava tocando em um recital. Adam viu seu cartaz pregado ali na porta e decidiu entrar.
Passaram uma noite agradável juntos. Ninguém ousou tocar nas feridas que nunca cicatrizaram.
Mas o tempo estava se esgotando, era necessário decidir o que fazer.
Mia sentiu ódio de Adam, por muito tempo.
Ele a fez ficar, ele a fez viver.
Ela não tinha nada ao que se agarrar.
Não aguentava mais viver rodeada de pessoas que só tentavam agradá-la.
Todos mudaram, todos. Inclusive Adam.
A pessoa que ela mais amava e que não conseguia nem tocá-la mais.
Não queria mais viver de esmolas.


Sendo um fardo, uma coitada.
Foi mais fácil a decisão covarde de sumir.
Mas agora eles estavam juntos novamente.
Prontos para um novo recomeço.
Agora os segredos serão revelados. Tudo o que estava engasgado nesses três anos será solto.
Mia e Adam conseguirão viver o amor que nutrem um pelo outro?
Ou a carreira e os compromissos diários acabarão com essa história?
Uma emocionante continuação, que nos apresenta os conflitos desses dois corações apaixonados. E nos deixa esperançosos para um novo começo.
Casa de Livro Recomenda.


Mas eu sempre paro de fantasiar as desculpas dela por ter ido embora. Mesmo que ela não saiba, só fez o que eu disse a ela que poderia fazer.


Titulo: Para Onde Ela Foi.
Titulo Original: Where She Went‬
Autora: ‎Gayle Foman‬
Ano: 2014
Páginas: 240
Editora: Novo Conceito

Boa Leitura. 

Casa de Livro
Karina Belo.


Eu pago e entro no teatro frio e pouco iluminado. Deslizo para meu assento e fecho os olhos, lembrando-me da última vez que fui a um concerto para violoncelo em algum lugar tão chique. Cinco anos atrás, no nosso primeiro encontro. Assim como aconteceu naquela noite, sinto uma grande excitação, mesmo sabendo que, diferentemente daquele dia, hoje eu não vou beijá-la. Ou tocá-la. Ou mesmo vê-la de perto. Esta noite eu vou ouvir. E isso será o suficiente.


Havia sinais. Provavelmente mais deles do que eu já captei, talvez até depois do ocorrido. Mas perdi todos. Talvez porque eu não estivesse procurando isso. Estava ocupado demais olhando sobre meu ombro para o fogo para prestar atenção no abismo que estava à minha frente.


Por favor. — Estendo minhas mãos. — Por favor, não...
Não, você está certo. Você precisa me deixar dizer isso, Adam! Precisa ouvir. Teria sido mais fácil morrer. Não é que eu queira estar morta agora. Não quero. Gosto de muita coisa na minha vida agora. Mas alguns dias, especialmente no começo, era tão difícil. E eu não podia evitar pensar que teria sido muito mais simples seguir com eles. Mas você pediu para eu ficar. Você implorou para eu ficar. Você ficou sobre mim e fez uma promessa, como um voto sagrado. E posso entender por que está bravo, mas não pode me culpar. Não pode me culpar por aceitar sua palavra.



Mas eu faria de novo. Faria aquela promessa milhares de vezes e a perderia milhares de vezes para tê-la ouvido tocar a noite passada ou vê-la esta manhã à luz do sol. Ou mesmo sem isso. Só para saber que ela estava em algum lugar aí fora. Viva. Mia me vê soltar toda essa angústia no Promenade. Ela é testemunha de todas essas feridas que se abrem, dessa grande explosão do que, para ela, pode parecer dor. Mas não estou chorando de dor; estou chorando de gratidão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente: